terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Os céus proclamam a glória de Deus

video

OS CÉUS PROCLAMAM A GLÓRIA DE DEUS



Amigo, o livro que começa impressionando o homem é a natureza.
Os astros, as estrelas, e o nosso próprio planeta, a terra, revelam a glória de Deus.
Meu amigo, o sol tem uma família de corpos celestes girando ao seu redor. Os cometas estão entre os mais interessantes deles, seu nome vem de uma palavra grega que significa cabeleira, pois parece estrelas que arrastassem consigo uma cabeleira luminosa.
Existem centenas de cometas no Sistema Solar, mais nunca os viu muita gente, porque poucos desses astros se aproximam da terra o suficiente, para serem vistos por telescópios.
Antigamente os homens tenham muito medo quando um desses meteoros lhes aparecia a olho num achavam que era sinal de um acontecimento terrível.
Os cometas descrevem órbitas em torno do sol, de forma diferente da descrita pela terra. Sua trajetória por muitas vezes a da terra, e pode acontecer que um dia nosso planeta se choque com um desses corpos celestes.
O incidente já se produziu com cauda de um deles, em 18 de maio de 1.910. Os jornais tinham anunciado que isto ocorreria e muita gente acreditou estar próximo o fim do mundo.
Ninguém sabe o que haveria se o choque se desse com a cabeça do cometa. Esta parte do meteoro é bem grande, é muito maior que a terra, embora não seja um corpo maciço.
Os cientistas acreditam que é constituído de milhões de fragmentos de rocha de ferro envolvido por gás. É possível que se colidisse com a cabeça de um cometa a terra não sofresse graves danos.
Quando esses meteoros estão longe do sol, não apresentam cauda, mais quando dele se aproximam a luz expulsa da cabeça um pouco de gás, formam então esses traços que brilham nos raios solares.
A direção da cauda dos cometas é sempre oposta ao sol. O cometa de Haley o mais célebre, deve o seu nome a um grande astrônomo inglês, aproxima-se da terra, de 76 em 76 anos e foi a sua cauda que no planeta atravessou em 1.910.
Pode acontecer que um desses corpos passe muito perto do sol, ou de um grande planeta que o despedace, dele restando apenas fragmentos de rocha e ferro.
Talvez algum dia, todos os cometas acabem por ser destruídos desse modo.
Bem, o céu que está diante de nós, ou melhor, acima da nossa cabeça, é quase infinito.
O próprio Deus desafia-nos a contar as estrelas.
Nenhum cientista já ousou fazê-lo. Não há quem as conte. A Bíblia fala muito das estrelas. Elas são muito mais importantes do que podemos imaginar elas estão servindo Deus no conjunto das constelações e Galáxias.
Vejamos algumas passagens bíblicas que falam das estrelas. Primeiramente a Bíblia diz que foi Deus quem as criou. Lemos isto no livro de Gênesis 1.14-16
E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos.
E sejam para luminares na expansão dos céus, para iluminar a terra; e assim foi.
E fez Deus os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; e fez as estrelas.
E Deus os pôs na expansão dos céus para iluminar a terra, 
Gênesis 1:14-17
Não importa o que os homens ateus e materialistas digam sobre a origem do Universo e das estrelas. O que a Bíblia diz é o que nós aceitamos.
As estrelas jamais existiriam seu um Deus todo poderoso. O Deus que nos criou, criou também as estrelas. O homem não sabe explicar a origem das estrelas. Porque elas vieram muito antes do homem. E o próprio Deus que diz isto no livro de Jó 38.4-7 onde lemos.
Onde estavas tu, quando eu fundava a terra? Faze-mo saber, se tens inteligência.
Quem lhe pôs as medidas, se é que o sabes? Ou quem estendeu sobre ela o cordel?
Sobre que estão fundadas as suas bases, ou quem assentou a sua pedra de esquina,
Quando as estrelas da alva juntas alegremente cantavam, e todos os filhos de Deus jubilavam? 
Jó 38:4-7
Não é interessante sabermos que as próprias estrelas cantam e louvam a Deus? Mesmo antes de o homem existir? Cantavam com os filhos de Deus, quer dizer cantavam com os anjos.
Aliás, o salmista Davi falando desta gloriosa missão das estrelas diz no Salmo 19.1-4

[Salmo de Davi para o músico-mor] Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos.
Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite.
Não há linguagem nem fala onde não se ouça a sua voz.
A sua linha se estende por toda a terra, e as suas palavras até ao fim do mundo. Neles pôs uma tenda para o sol, 
Salmos 19:1-4
É verdade muitas vezes o homem um ser racional, criado a imagem e semelhança de Deus não glorifica a Deus, não louva a Deus. Até chega a negar a sua existência.
Mais a natureza insensível, inanimada, proclama a glória de Deus. É que o homem se desviou de Deus, se afastou de Deus, pelo caminho do pecado.
Impressiona-nos muito mais quando lemos Deus usando as estrelas para anunciar a vinda ao mundo do seu filho Jesus Cristo.
Em números, por exemplo, 24.17 lemos o seguinte
Uma estrela procederá de Jacó, de Israel subira um cetro.
Aqui é uma perdição da vinda do filho de Deus. Isso se cumpriu literalmente quando Cristo nasceu. Foi uma estrela que levou os magos, os sábios do Oriente até Jesus.
E, tendo nascido Jesus em Belém de Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que uns magos vieram do oriente a Jerusalém,
Dizendo: Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? porque vimos a sua estrela no oriente, e viemos a adorá-lo. 
Mateus 2:1-2
E as estrelas anunciarão também a 2ª Vinda de Cristo. Em Lucas nós lemos as próprias palavras de Cristo:
E perguntaram-lhe, dizendo: Mestre, quando serão, pois, estas coisas? E que sinal haverá quando isto estiver para acontecer? 
Lucas 21:7
E haverá sinais no sol e na lua e nas estrelas; e na terra angústia das nações, em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas. 
Lucas 21:25
É impressionante que as estrelas estejam de alguma forma envolvida com uma missão tão importante. Muita gente olha para o mundo, para o universo, para cima para as estrelas, para o firmamento, e conclui que tudo aí é obra do acaso. Surgiu por acaso. As estrelas do firmamento não proclamam nada a estas pessoas. Não dizem nada. Não há mensagem nenhuma para os atues, para os materialistas, mais para o crente como Abraão, como Jó, como Davi, como aqueles sábios do Oriente, as estrelas são mensageiras de Deus. Cantam, proclama a glória de Deus, levam as pessoas a Cristo.
Quão maravilhoso é Deus, e quão maravilhosa é a obra das suas mãos.
Meu amigo, tem você  também levantado a voz para entoar um hino a Deus? Tem  você proclamado a glória de deus? Já levou alguém a Jesus?
Tudo isto as estrelas fazem, mais nós somos superiores as estrelas. Somos a obra prima da criação de Deus. E fomos criados a imagem e semelhança de Deus. Somos amados por Deus e comprados por preço do sangue do seu filho na cruz.
Que nos tornemos todos mensageiros do grande amor de Deus por meio do seu  Filho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário